twitter
rss


O mundo está em constante evolução, e dentro dele, de forma incontestável, encontra-se o SABER o qual engloba toda a realidade que o cerca. Diante disso, não poderia ser dissociado nem fragmentado, do mesmo modo que as DISCIPLINAS não devem ser individualizadas, ou seja, os dois se unem e se completam.
Esse BLOG está sendo criado para discussões sobre a interdisciplinaridade na educação infantil, por isso aproveitem esse ambiente para trocar idéias!

Hoje, mais do que nunca, reafirmamos a importância do diálogo, única condição possível de eliminação das barreiras entre as disciplinas. Disciplinas dialogam quando as pessoas se dispõem a isto (...) (FAZENDA, 2003, p.50).

6 comentários:

  1. Considerando a Educação Infantil como sendo a primeira etapa da educação na qual a finalidade deve ser o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade, justifica-se a relevância do tema, uma vez que o brincar é um dos princípios da Declaração dos Direitos Internacionais da Criança. Este documento considera que elas têm o direito a brincar, visto ser essa uma forma particular de expressão, pensamento, interação e comunicação infantil (UNICEF, 1959).

  1. Muito interessante essa sua associação Livia em relação a figura do corpo humano com as disciplinas escolar, pois o que podemos perceber que apesar de cada membro do corpo possui sua função especifica é o conjunto que faz o corpo funcionamento bem, se pensássemos dessa mesma forma como respeito as disciplinas na escola talvez não teríamos tantos problemas de aprendizagem. É e realmente na educação infantil que devemos começar a proporcionar ao estudante um ensino interdisciplinar.

  1. Nossa Lívia essa pegou.rsrsrs, é realmente pouco se pensa desta forma!Já imaginou como seria o corpo se todos os orgão fossem separados?Boa pergunta!Bem assim é o que acontece com as disciplinas e suas fragmentções, como seria mais fácil se pudessemos trabalhar em conjunto umas com as outras sem precisar desta divisão.Talvez hoje em dia seja mais fácil de se trabalhar a interdisciplinaridade, pois a acesso das crianças a muitas coisas tornou se bem mais fácil, então cabe aos futuros pedagogos não permitir que aconteça tanta fraguimentação e que o que esta no papel não atinja tanto as salas de aula.

  1. Acredito que a interdisciplinaridade deve ser trabalhada em todos os níveis de ensino, mas na educação infantil vejo como prioridade, afim de construir essa visão de partes que se juntam formando um grande quebra-cabeça do conhecimentos. Essa busca pela interdisciplinaridade remete ao professor muito "jogo" de cintura. Acho super válido e acredito que é nesse nível que a interdisciplinaridade é mais trabalhada.

  1. Bem, isso realmente é assunto para reflexão, já que esta é a base de tudo.
    Não sei se isso ocorre nas creches, mas pelo menos em uma escola particular na qual estagiei, observava muito esse trabalho que os professores desenvolviam com seus alunos e percebia o quanto eles aprendiam e ensinavam.
    Por que falei nisso? Porque sempre me perguntava o por quê das escolas particulares serem tão comprometidas! Pensava muito sobre o que o Prof. Antoniel falava sobre a questão do currículo escolar, quando dizia que este é o mesmo tanto para a escola pública quanto para a particular. E o que muda, então? A forma como se ensina, ou seja, a metodologia.
    Desse modo, notava que desde pequenas aquelas crianças eram preparadas para "sair na frente", ou seja, mandar!

  1. A relação entre as disciplinas desde a educação infantil será fundamental para o desenvolvimento do educando em outros níveis de educação.

Postar um comentário